X oferta imperdivel SAIBA MAIS
Testosterona baixa, sintomas, causas e como aumentar

Testosterona baixa, sintomas, causas e como aumentar

Vida Elite | 15/10/2020 | Testosterona

A testosterona baixa é mais comum após os 50 anos, porém os homens e mulheres mais jovens também podem enfrentar essa situação por causa de doenças ou maus hábitos, como por exemplo o sedentarismo e má alimentação.

A falta de testosterona prejudica a vida de uma pessoa, principalmente dos homens, por que é considerada o hormônio masculino sendo responsável por diversas características, como sexualidade, ereções, engrossamento da voz, crescimento da barba e pelos, aumento da massa muscular e estímulo da produção de espermatozoides, por isso a substância está diretamente relacionada com a fertilidade masculina. 

Portanto, a diminuição da produção de testosterona no homem diminui sua capacidade reprodutiva por conta da produção de espermatozoides ficar comprometida, porém ele não se torna totalmente infértil.

Além disso, as mulheres também possuem testosterona, porém em quantidades muito menores.

Você vai conhecer hoje esses sintomas e inclusive vai aprender formas naturais altamente eficazes para aumentar a sua produção de testosterona e manter o hormônio em alta, para que você se sinta sempre com 20 anos de idade, continue lendo.

Testosterona baixa, sintomas, causas e como aumentar

Sintomas da Testosterona baixa

Os sintomas da testosterona baixa são frustantes e impactam muito a vida de uma pessoa, veja alguns desses sinais:

  • Ausência das ereções matinais;
  • Diminuição da libido;
  • Memória fraca;
  • Depressão e mau humor, conheça uma doença chamada SHI;
  • Diminuição da concentração de pelo pelo corpo todo;
  • Aumento da gordura;
  • Cansaço extremo;
  • Desempenho sexual diminuído.

Infelizmente, segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia de SP, 25% dos homens apresentam a deficiência de testosterona.

Já no mundo feminino, é costume ficar assustada quando os níveis de testosterona estão aumentados na mulher, por que geralmente são desenvolvidas características masculinas, como excesso de pelos na região do rosto, peitos, coxas e virilha.

Porém, o equilíbrio é necessário, pois como dissemos acima, as mulheres também precisam e possuem testosterona em menores concentrações, mas a testosterona baixa na mulher também impacta o mundo feminino causando sintomas como:

  • Acúmulo de gordura na região do abdomen, ou seja, gordura visceral;
  • Diminuição do desejo sexual;
  • Perda de músculos;
  • Depressão.

Pois bem, o médico que analisa a alteração dos níveis de testosterona é o endocrinologista e urologista, no caso dos homens.

Já as mulheres devem procurar um ginecologista ou endocrinologista, portanto o recomendado é que se você estiver com sintomas da testosterona baixa (ou alta) é que você procure um especialista para verificar a produção do hormônio. 

Exame que mede a testosterona

Existem exames que medem a quantidade de testosterona no corpo, geralmente os especialistas solicitam a dosagem da testosterona livre e da testosterona total, ambas com funções importantes. 

Testosterona livre: a concentração da quantidade de testosterona disponível no organismo, sendo absorvida e exercendo todas as funções no organismo. Geralmente corresponde de 2 a 3% da testosterona total.

Testosterona total: quantidade total de testosterona que seu organismo está produzindo.

Os valores desses exames podem variar dependendo do horário do dia em que é feito, de acordo com a idade, etnia e hábitos de vida, como a prática de atividade física e alimentação balanceada.

Por causa desses fatores, os exames que indicam a quantidade de testosterona no corpo não são tão específicos e as vezes, pouco confiáveis, por isso pode ser que o médico não solicite o exame para avaliar a concentração de testosterona na corrente sanguínea e escute detalhadamente os seus sintomas.

Entretanto, os resultados do exame que mede a concentração de testosterona varia de acordo com o laboratório e idade em que o exame é feito.

Valores da testosterona total no sangue

  • Homens entre 20 e 49 anos: 200 - 1000 ng/dL;
  • Homens com mais de 50 anos: 90 - 800 ng/dL;
  • Mulheres entre 16 e 21 anos: 17,00 - 50,00 ng/dL;
  • Mulheres com mais de 21 anos: 12,00 - 60,00 ng/dL;
  • Mulheres na menopausa: até 49,00 ng/dL.

Valores da testosterona livre no sangue

  • Homens entre 18 e 40 anos: 3,5 - 26 ng/dL
  • Homens entre 41 e 65 anos: 2,6 - 19 ng/dL
  • Homens acima de 60 anos: 1,9 - 20 ng/dL
  • Mulheres: 0,2 - 1,9 ng/dL
  • Mulheres pós menopausa: 0,2 - 2,06 ng/dL

Causas da testosterona baixa

Algumas das causas da testosterona estar diminuída pode ser o hipogonadismo, síndrome de Klinefelter, retirada dos testículos, hemodiálise, uremia, insuficiência hepática, alcoolismo e utilização de remédios como digoxina, acarbose e espironolactona. Outras causas são:

  • Quando a idade avança, a testosterona vai diminuindo;
  • Desequilíbrios metabólicos;
  • Obesidade, o excesso de peso aumenta a enzima aromatase, enzima que transforma a testosterona em estrogênio, o hormônio feminino;
  • Maus hábitos alimentares;
  • Sedentarismo;
  • Excesso de atividade física, pois libera o cortisol;
  • Excesso de estresse.

O estresse diminui a testosterona

" Como o seu organismo vai produzir boas quantidades de hormônios sexuais como a Testosterona se o corpo e a mente estressado está em estado de defesa liberando hormônios produzidos a partir do estresse? "

Cortisol, trata-se de um hormônio que age como um mecanismo de defesa em momentos de estresse, esse mecanismo paraliza a síntese proteíca e transforma aminoácidos em energia pronta para ser usada, ou seja, o corpo fica em constante atenção quando o cortisol é liberado na corrente sanguínea.

No entanto, testosterona baixa causada pelo cortisol liberado em excesso a partir do estresse acontece de forma simples. Essa substância conhecida como hormônio do estresse age bloqueando a liberação da testosterona, fazendo com que ela não seja utilizada corretamente pelo organismo. 

Para uma fase estressante, os médicos especialistas relatam que quando a situação de estresse é amenizada, os níveis de testosterona e sua função voltam ao normal.

Portanto, sim, para você que está sofrendo com a testosterona baixa, saiba que o seu hormônio voltará ao normal assim que você começar a levar uma vida menos estressada (claro, se em conjunto com os bons hábitos de vida).

Testosterona baixa, sintomas, causas e como aumentar

Como aumentar a testosterona

Após anos atuando no setor do bem-estar e estilo de vida, posso te afirmar que a melhor opção de aumentar a produção desse hormônio é buscando alternativas que estão ao seu alcance hoje, como o costume da praticar atividades físicas, consumir alimentos ricos em zinco, vitamina A e D, uma boa noite de sono e a gestão do estresse. 

Outro ponto extremamente importante é regular seu peso de acordo com a sua altura, o sobrepeso é o maior vilão que causa o baixo nível de testosterona.

Como aumentar a testosterona naturalmente

Além disso, não adianta ser magro e não se cobrar para ter bons hábitos, pois a alimentação específica para estimular a produção de testosterona é uma lei para todos que querem ter níveis saudáveis do hormônio e usufruir de todos seus benefícios.

Se você não ingere alimentos ricos em vitaminas, minerais, gorduras e proteínas diariamente e também pratica o sedentarismo, provavelmente esse é o motivo da sua falta de testosterona.

Você pode adequar sua vida a uma dieta mais saudável com a prática de exercícios físicos, preferencialmente com o uso de pesos e também utilizar uma suplementação natural que aumenta a produção de testosterona, você pode conhecer clicando aqui.

É totalmente possível reverter seu quadro com os sintomas da testosterona baixa para uma vida mais ativa e feliz de forma natural. Para auxiliar o leitor, nós do blog Vida Elite criamos um conteúdo completo.

Veja mais: o que fazer para aumentar a testosterona.

Como aumentar a testosterona com remédios

Caso todas essas atitudes que são essenciais não aumentem a produção de testosterona, você realmente precisa de um médico que vai te auxiliar com alternativas mais invasivas através de injeções, géis, cremes ou adesivos, utilizando a testosterona sintética como o Durateston, Provacyl e Androgel.

Veja mais: reposição hormonal.

No homem

Como foi dito, quando o homem não consegue regular a testosterona de forma natural e continua apresentando sinais e sintomas da diminuição da produção de testosterona e o médico constatar que a testosterona está abaixo do recomendado, o urologista ou endocrinologista pode prescrever e acompanhar de perto o uso da testosterona em forma de injeção, comprimidos ou gel.

Porém, é imprescindível a recomendação médica, já que o uso indevido causa problemas de saúde como impotência, colesterol alto, gordura no fígado e pressão alta.

Logo no inicio do tratamento, com aproximadamente 1 mês, os homens começam a observar bons resultados em relação a autoconfiança, mais músculos e força e benefícios na vida sexual, acarretando uma melhora da qualidade de vida do homem que sofre com a andropausa e hipogonadismo, situações em que o testículo não produz quase nada de testosterona.

O uso desse tipo de medicação sem necessidade pode causar efeitos colaterais horríveis, portanto, o ideal no primeiro momento da testosterona baixa é que você estimule o seu corpo a produzir a testosterona naturalmente

Na mulher

No caso das mulheres, a ginecologista vai solicitar um exame para avaliar a concentração da testosterona no sangue, para analisar melhor esses sintomas da testosterona baixa.

Contudo, caso seja constatada a síndrome de deficiência androgênica ou caso os ovários não estejam funcionando, a reposição de testosterona pode ser indicada.

Suplementos para aumentar a testosterona

É possível aumentar a testosterona com suplementos, os amigos da sua produção hormonal.

O seu corpo precisa de matéria-prima para funcionar corretamente, e essa matéria-prima são os nutrientes que você encontra na alimentação, como o zinco, magnésio, vitaminas do complexo B, ferro e etc.

Quando você não come corretamente, ou seja, uma alimentação rica em nutrientes, infelizmente o seu corpo está sendo prejudicado. O suplemento é o complemento da sua alimentação, ele vai disponibilizar os minerais e vitaminas que você precisa para aumentar a testosterona e para o bom funcionamento do organismo.

Portanto, conheça agora mesmo um suplemento para aumentar a testosterona que além de melhorar a sua nutrição com ativos essenciais para a produção hormonal, você também regula seus níveis de cortisol, um hormônio que atrapalha a produção de Testosterona.

Testosterona baixa, sintomas, causas e como aumentar

Clique aqui para conhecer

Referências:

https://news.utexas.edu/2010/09/27/stress-hormone-blocks-testosterones-effects-study-shows/